23 de fevereiro – Um ótimo dia para oxigenar as ideias ;)

Desordem no progresso

homem de óculos ao lado de banner com o título "Política e economia no dia a dia"
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp

@FernandoRingel

No último dia 6, a Polícia Militar do Distrito Federal prendeu um passageiro vestido de terno em um ônibus. Apesar da roupa e de estar em Brasília, não se tratava de um político. No caso, o homem carregava uma bíblia em uma mão e com a outra furtou o celular de uma mulher. Na base do “olho por olho e dente por dente, assim como no Antigo Testamento, outros passageiros tentaram linchar o “servo de Deus”, sem sucesso. Enquanto todos aguardam o tal “julgamento divino”, não se sabe se ladrão vai para o inferno, mas a certeza é que ele levado para a cadeia.

Aliás, falando em religião, os mais engraçadinhos não perdem tempo para perguntar: “já se foram seis meses de governo Lula e até agora quantas igrejas foram fechadas pelo país?”. No meio de tantos boatos, dia 10, o presidente sancionou a lei que cria o Dia Nacional da Força Jovem Universal, da Igreja Universal, que passará a ser celebrado sempre no segundo sábado de janeiro. Enquanto isso, o que não falta por esse país é político que, depois das eleições, nunca mais foi visto em culto ou missa. Para esses, fica o conselho: Deus tá vendo, hein?

Super poderes?

Nas ruas de Córdoba, Colômbia, um ladrão tentou roubar o celular de um homem vestido de Chapolin Colorado e acabou apanhando. Por aqui, o município de Ituporanga, interior de Santa Catarina, virou notícia após dois atores caracterizados como Patati e Patatá terem trocado socos em uma apresentação infantil. E esses não são casos isolados: em Teresópolis, Rio de Janeiro, mês passado ocorreu outra briga, dessa vez entre Homem-Aranha, Pantera Negra e Super Mario. Nos filmes, toda vez que esses personagens começam a brigar no meio da rua, o mundo está em perigo. Os mais irônicos perguntariam: “seria um sinal?”

Embora tudo isso parece piada, são notícias verdadeiras, como essa aqui: a vereadora Maryanne Mattos (PL) apresentou projeto de lei propondo a criação do Dia do Batman, em Florianópolis. Apresentada no dia 11, a ideia é usar o super herói para debater o combate ao crime na capital catarinense. Detalhe: o projeto é inspirado em iniciativa de Santos e da cidade de São Paulo, onde a data é comemorada no dia 17 de setembro.

Enfim, esse país está cheio de coisas aparentemente engraçadas, mas que são muito sérias. Um exemplo disso é o depoimento do hacker Walter Delgatti Netto à Polícia Federal, acusando a deputada Carla Zambelli (PL) de lhe pedir para invadir as urnas eletrônicas e contas pessoais de e-mail e telefone. Em entrevista à Globonews, Valdemar Costa Neto, presidente do PL, disse que o hacker quis trabalhar para o partido e chegou a mencionar a possibilidade de conseguir alterar o resultado das eleições de 2022. É como diz o Faustão: “ô loco, meu”!

E quando o noticiário já parece descambar para o terreno da fantasia, ainda ressurge o senador Marcos Do Val (Podemos). De acordo com investigação da PF, no celular do parlamentar foi encontrada a seguinte declaração em um grupo de WhatsApp: “Estou com a bomba na mão para destruir Bolsonaro e outra para destruir Lula”. Pois é, só que o tempo passou e nada.

Enfim, apenas mais uma semana em nosso amado país colorido e calorento.